Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Mundo Cristão e Novidades

Informações e Novidades sobre o mundo cristão

Mundo Cristão e Novidades

Informações e Novidades sobre o mundo cristão

O Cristão deve se Envolver na Política? (Download Gratuito)

Política é a pauta da Revista Cristão Erudito este mês

capa amostra.jpg

Para responder essa pergunta, devemos primeiro definir o que é “política”. De modo simples, podemos entender política como a relação entre governantes e governados na sociedade. Dito isso, parece-me que o cristão não apenas pode, mas deve envolver-se de algum modo na política, e isso por uma razão muito simples: a Bíblia tem muito a dizer a respeito dessa relação entre governantes e governados.

O que a Bíblia tem a dizer a respeito da política? Primeiro, a Bíblia nos mostra que essa relação entre governantes e governados foi instituída por Deus; isso fica claro, por exemplo, quando Paulo se refere aos magistrados civis como “ministros de Deus”, em Romanos 13. Essa estrutura de governantes e governados, que foi criada por Deus e está impressa na ordem da criação, é ela mesma governada pelo Deus soberano por meio das obras da providência. Em palavras mais simples, Deus é quem constitui e destitui reis sobre as nações; Ele é o Senhor de toda a terra e, em última instância, é Ele quem está providencialmente regendo as nações conforme o decreto de sua vontade soberana.

Baixe a Revista O Cristão e a Política e Veja o artigo Completo.

Segundo, a Bíblia nos mostra que essa estrutura política é também regulada por Deus. A Bíblia não apenas estabelece que Deus rege secretamente a relação entre governantes e governados, mas ela também nos apresenta mandamentos explícitos sobre como os governantes devem agir em relação aos governados, e vice-versa. Podemos dizer, assim, que para além da vontade decretiva de Deus, as relações políticas em uma sociedade devem se sujeitar à vontade revelada de Deus, isto é, às normas de conduta que Ele mesmo estabeleceu em sua santa lei.

Quais são os mandamentos bíblicos que se aplicam à política? São muitas as ordenanças bíblicas que regem a vida política de uma sociedade, mas, provavelmente, a mais importante delas é o quinto mandamento do Decálogo. O quinto mandamento fala explicitamente a respeito da honra que é devida pelos filhos aos pais; mas, na verdade, ele engloba todas as relações humanas – ou, como diz o Catecismo Maior de Westminster (P&R 126), “o alcance geral do quinto mandamento é o cumprimento dos deveres que mutuamente temos uns para com os outros em nossas diversas relações como inferiores, superiores ou iguais”. Isso envolve, certamente, a estrutura política a que nos referimos aqui; as relações entre governantes e governados são biblicamente definidas como relações de autoridade, isto é, relações entre superiores e inferiores. E a Bíblia estabelece quais são os deveres dos governados, inferiores, e quais as obrigações dos governantes, superiores, nessa relação.

Outra questão importante é que a Bíblia expressamente define qual a função do governo civil. Em Romanos 13, Paulo diz que a função do magistrado é “castigar o que pratica o mal”. Quando a Escritura atribui ao governo civil esse papel de administrar a justiça pública (que é um papel eminentemente de justiça criminal), ela também impõe limites à atuação do Estado. Como dizem os cristãos reformados holandeses, a soberania do Estado está adstrita à sua própria esfera de atuação; e, sempre que os governantes querem agigantar o Estado e sufocar as outras esferas da vida social, a Bíblia chama isso de tirania.

Isso tem implicações muito sérias, as quais muitos cristãos em nosso país ignoram. Se Deus instituiu a autoridade civil apenas para a administração da justiça pública, os cristãos não deveriam ser coniventes com um Estado que almeja ser outra coisa. O Estado não é redentor, e os cristãos não deveriam querer usar o Estado para redimir ninguém. Ao mesmo tempo, o Estado não é pai, e os cristãos não deveriam entregar nas mãos do Estado, inadvertidamente, a autoridade paterna. O Estado não é empresa, e os cristãos não deveriam esperar que o Estado fosse um gerador de emprego e renda. O Estado não é instituição de caridade, e os cristãos não deveriam confiar ao Estado a tarefa de prestar assistência aos pobres, aos órfãos e às viúvas. Biblicamente, essas funções pertencem a outras esferas da vida humana, sobretudo à família e à igreja. E, historicamente, as sociedades que mais floresceram foram aquelas que discerniram bem os limites de atuação do governo civil e valorizaram a liberdade individual e a soberania das outras esferas da vida social.

De que maneira os cristãos, como governados, podem se engajar na política em submissão aos mandamentos de Deus para essa esfera da vida humana? Há uma observação importante aqui. Quando dizemos que os cristãos devem se envolver na política, isso não significa necessariamente que todos os cristãos devem estar envolvidos em política partidária. Na verdade, talvez esse seja o último aspecto da atuação política com o qual o cristão deveria se preocupar.

Dito isso, podemos pensar em algumas diretrizes gerais para o engajamento político cristão.

 

Continue Lendo em: O Cristão e a Conciência Política

Livro: O Drama das Escrituras

Uma obra que ajudará o leitor a compreender o enredo e a teologia da Escritura

o-drama-das-escrituras.jpg

 

O drama das Escrituras conta a história bíblica da redenção como uma narrativa unificada e coerente da obra contínua de Deus em seu reino.

Há três ênfases importantes neste livro:

Em primeiro lugar, Craig Bartholomew e Michael Goheen enfatizam o escopo abrangente da obra redentora de Deus na Criação.

A história bíblica não avança para a destruição do mundo e nosso próprio “resgate” ao céu. Em vez disso, ela culmina na restauração de toda a Criação à sua virtude original.

Em segundo lugar, enfatizam o próprio lugar do cristão na história bíblica.

Alguns se referem a quatro perguntas como fundamentais em uma cosmovisão bíblica: “Quem sou?”, “Onde estou?”, “O que está errado?”, “Qual é a solução?”.

A obra explora as respostas bíblicas a essas e outras perguntas.

Em terceiro lugar, os autores ressaltam a centralidade da missão na história bíblica.

A Bíblia narra a missão de Deus de restaurar a criação.

A missão de Israel flui disso: Deus escolheu um povo para corporificar novamente os propósitos criacionais que Deus tinha para a humanidade e, assim, ser luz para as nações, e o Antigo Testamento narra a história da resposta de Israel ao seu chamado divino.

Jesus entra em cena e com sua missão assume para si próprio a vocação missionária de Israel.

Em nossa própria época, localizada entre o Pentecostes e a volta de Jesus, nossa tarefa central como povo de Deus é testemunhar acerca do governo de Jesus Cristo sobre toda a vida.

Esta obra é um compêndio acessível que oferece um panorama cativante do enredo e da teologia da Escritura.

Saiba Mais>>>>

A Vida de Martinho Lutero (Cativo à Palavra) Lançamento 2017

Livro Cativo à Palavra (A Vida do Reformador Martinho Lutero) é o novo Lançamento da Editora Vida Nova.

cativo-a-palavra.jpg

 Um Retrato vívido de Martinho Lutero, o homem de fé inabalável em Deus que ajudou a promover a Reforma Protestante.



Ricamente ilustrado com mais de 100 gravuras da época, Cativo à Palavra dá nova vida de forma marcante, ao grande Reformador Martinho Lutero. Desde sua publicação, em 1950, a obra já vendeu milhões de exemplares e continua a ser publicada até os dias de hoje. Considerada uma das biografias mais acessíveis de Lutero, é ainda a introdução definitiva ao grande Reformador e leitura essencial para quem procura compreender essa grandiosa figura histórica.

 

Saiba Mais : Cativo a Palavra

Pra Você, Quem é Jesus Cristo?

O que está escondido nessa pergunta? Será que Jesus teve crise de identidade e precisou ter respostas que confirmassem quem Ele era? Não! A verdade é que essa é uma das perguntas mais importantes que precisamos responder e a resposta que damos a essa pergunta define a nossa fé em Jesus.

"Quem dizem os homens que Eu sou?" Mateus 16:13

 

Provas da existência de Deus (Livro Cristão)

images.jpg

Provas da existência de Deus (Livro Cristão)

Este livro reúne as mais belas e sólidas provas da existência de Deus. Dando asas a seu estilo peculiar de defender as verdades eternas do evangelho com um toque poético, seu autor mergulha fundo no oceano das literaturas universal e cristã em busca de pérolas de alto valor, que confirmem a sua apaixonante certeza de que Deus, de fato, existe e nos ama com amor eterno.

O diversificado leque de capítulos deste livro reúne temas, como:

 

  • Os primeiros homens e a ideia de Deus;

 

  • Jamais foram encontrados povos ateus;

 

  • A existência de Deus testemunhada pela criação;

 

  • Deus na consciência do ser humano;

 

  • Um Deus ou vários deuses?

 

  • A negação da existência de Deus;

 

  • Deus, segundo os cientistas.

Sobre o Autor:

Jefferson Magno Costa é pastor auxiliar na Igreja Evangélica Assembleia de Deus da Ilha do Governador, no Rio de Janeiro. É gerente de projetos especiais na Editora Central Gospel, palestrante, seminarista e autor de 10 livros.

 

Conheça o Livro: Provas da existência de Deus

 

Mulheres Que Caminham Com Deus - Cindi McMenamin

Livro: Mulheres Que Caminham Com Deus

71336_3.jpg

 Encontrando força e esperança nas estações da vida

Não seria bom se você nunca mais se sentisse sozinha?
Toda mulher — solteira ou casada — já caminhou pelo deserto da solidão. Talvez você esteja passando por isso agora. Talvez esteja se sentindo sobrecarregada devido a certas dificuldades, ou, lá no fundo, esteja inquieta e não sabe por quê. Ou você se sente desconectada dos outros ao seu redor, ou está sofrendo por causa de uma perda pessoal importante.
Às vezes, a solidão pode ser um convite de Deus para aprofundar o seu relacionamento com Ele. O Senhor pode proporcionar a cura e a esperança de que você precisa. E o melhor de tudo: Ele prometeu que nunca deixará você.
Mulheres que caminham com Deus a ajudará a transformar sua solidão em um encontro de mudança de vida com Deus, que cuida de você

Sobre o Autor:

Cindi McMenamin, escritora premiada e palestrante nacional, é autora de vários livros, incluindo When a Woman Overcomes Life’s Hurts and Women on the Edge. Como esposa de pastor com 20 anos de experiência em discipular mulheres, a paixão de Cindi é ajudá-las a encontrar força para a alma por meio de uma intimidade mais profunda com Deus. Cindi vive no sul da Califórnia com o marido, Hugh, e sua filha

Saiba Mais.

Peças Arqueológicas do Museu Siegfried H. Horn - EVIDÊNCIAS

Peças Arqueológicas do Museu Siegfried H. Horn

hqdefault.jpg

 Neste programa Evidências você conhecerá algumas réplicas do Museu Siegfried Horn, da Andrews University, verá como essas réplicas ajudam a iluminar o mundo em que foi escrito a Bíblia Sagrada de acordo com o olhar dos arqueólogos, de acordo com o que a terra nos permite extrair a cerca do passado.